quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O Vestido...

A primeira ideia, quando se fala em casamento, é o Vestido de Noiva...comecei comprando revistas de noivas (que além dos modelos de vestidos, trazem ideias de convites, decoração)...comprei algumas, minha irmã se empolgou, comprou mais algumas e também tem publicações de Curitiba, onde fica mais fácil de conseguir fornecedor, caso alguma coisa agrade...Eu sou musicista, toco flauta-transversa, inclusive em casamentos e toquei um casamento e no intervalo das músicas, fiquei babando no vestido da noiva! Ela usava uma capa por cima do vestido, que além de proteger do frio, tinha o véu e a cauda numa peça só...babei, babei, babei...A noiva era linda, o vestido era lindo e eu fiquei com aquilo na cabeça...rata de internet,saí caçando os sites de fotógrafos daqui, até que achei as fotos desse casamento e imprimi...Antes disso, eu tinha um modelo de vestido na minha cabeça, tinha visto há alguns anos na internet, mas nunca mais encontrei as fotos...desencanei! Escolhi o vestido com minha cunhada, que é ótima costureira e me deu dicas de qual modelo ficaria mais legal pro meu corpo. Saí pelas lojas fazendo orçamentos...fui para Curitiba, onde sempre se dizia que era tudo mais barato e experimentei alguns modelos em duas lojas e cansei...mas deu uma boa ideia de preços e modelos...pedi a um moço pra desenhar um vestido pra mim e ele orçou o primeiro aluguel, e eu perguntei: “E pra comprar?” A pergunta que TODOS FAZEM É: “O que você vai fazer com um vestido de noiva em casa?” E a minha resposta SEMPRE era: “Não lhe interessa, se eu comprar é meu e eu faço o que quiser com ele!!!!” Voltei pra Joinville e andei por algumas lojas, mas nenhuma sabia como se fazia a tal capa, e fazia o orçamento na maior cara dura dizendo, essa capa aí não tem como fazer...foi quando resolvi ir num estilista de renome aqui e ele falou: “Essa capa é minha”...e me deu o menor orçamento que eu já tinha visto. Tinham me avisado que eu só veria o vestido no dia do casamento, achei exagero, mas foi exatamente o que aconteceu...eu fui inúmeras vezes lá, pra ver sempre o meu vestido só no forro...na quinta-feira do casamento, meu vestido ainda estava no forro...na sexta-feira, quando eu queria dormir cedo, etc, etc...22h30 eu estava provando o vestido, que nem cara de vestido de noiva tinha...meu casamento era as 17 hs e eles chegaram pra me vestir eram mais de 16h30 (e eu tinha dito que não queria atrasar...). 17 hs estavam costurando meu vestido no corpo...eu me olhei rapidinho no espelho, não consegui tirar as fotos que queria tirar, e cheguei 20 min atrasada na igreja, sem saber como estava vestida...não nego, estava lindo, mas não valeu a pena o stress...

2 comentários:

Giselle W. disse...

Aconteceu igualzinho comigo!!! O vestido ficou lindo, mas não era exatamente o que foi pedido. E o pior é não saber como ficará seu vestido.
Não recomendo esse cara que se diz estilista! Não é profissional. Só tem boas idéias, mas o "ateliê" uma zona.

Carolina Moraes disse...

Realmente Gi, não adianta somente ter bom gosto. Respeito, pontualidade e deixar no mínimo 1 dia antes seu vestido pronto também fazem parte do profissionalismo...